Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rotas do Mundo

Pedro around the World... My life, my dreams, my favourite things

Vila Nova de Mil Fontes: a Princesa do Alentejo

Julho 20, 2015

1000 fontes.jpg

 Compete a todos nós viajantes, exploradores e turistas conhecer, saborear, aprender as diferentes culturas e países que visitamos, mas o nosso pequeno país consegue também ter culturas, paisagens e tradições muito diferentes consoante o local que visitamos.

Vila Nova de Mil Fontes é considerada por muitos como a Princesa do Alentejo, uma pequena vila piscatória pertencente ao concelho de Odemira, distrito de Beja, situado ma margem norte do Rio Mira e rodeada de belezas atlânticas e terrestres sem igual. Encontra-se inserida no Parque Natural do sudoeste alentejano e Costa Vicentina.

 

O seu nome deriva das mil fontes, ou seja, em períodos antepassados parece ter existido imensas nascentes de água doce espalhadas por toda a região o que fez com que esta vila ganhasse o nome das mil fontes.

A sua história remete a 1486, após a reconquista do sul do país aos mouros, e a sua entrega a diversos nobres para desenvolverem esta vila, foi fundada por D. João II.

 

 

Bem situada de fronte para o atlântico e com um rio navegável, rapidamente Vila Nova de Mil Fontes se desenvolveu em diversas atividades económicas como a agricultura, as pescas, a pecuária. Hoje juntam-se a estas o Turismo que torna a vila numa pérola do Litoral Alentejano.

Devido à sua localização, esta pequena vila foi muitas vezes alvo de ataques piratas durante os séculos XVI a XVIII, daí a necessidade de construírem o Forte de São Clemente, para evitarem os ataques dos corsários do Magreb. Hoje este forte é conhecido pela maioria dos seus visitantes e mesmo pelos milfontenses como o Castelo de Mil Fontes.

castelo.jpg

 A história desta terra passa também pela história da aviação portuguesa. Foi daqui, mais propriamente do Campo das Coitas que em 1924 partiu Brito Paes e Sarmento Beires para a primeira travessia aérea de Portugal até Macau. Podemos verificar este feito com o monumento erguido na Praça Barbacã.

Mas Mil Fontes não é só passado, é acima de tudo presente e esperamos um futuro promissor.

Se no Inverno, com o frio atlântico a cidade se encontra apenas com os seus 5000 habitantes espalhados pelos 75km2 de área, em épocas festivas e principalmente no Verão a vila torna-se pequena para tantos turistas estrangeiro mas acima de tudo portugueses que aqui chegam para gozarem os seus merecidos dias de descanso.

E o que podemos ver, fazer e conhecer nesta vila?

Comecemos então por tentar explorar um pouco o património de Mil fontes. Não será muito, nem extravagante mas com a sua simplicidade e humildade oferece uma boa alternativa a umas férias de sol e mar.

Comecemos então pelo Forte de São Clemente, mais conhecido pelo Castelo da vila, é simples, eram antigas fortalezas que foram erigidas para evitar os ataques dos piratas mouros e daqui poderá apreciar uma paisagem sem igual.

subida catselo.jpg

 

Pode visitar alguns edifícios religiosos, quer a Ermida de São Sebastião quer a Igreja de Nossa Senhora da Graça, esta última uma igreja matriz típica alentejana com as suas paredes caiadas e a sua faixa azul. A Senhora da Graça é também a padroeira da vila que no dia 08 de Agosto sai da sua igreja e percorre o Rio Mira em barcos de pesca engalanados, nos seus festejos anuais.

igreja.jpg

 

Depois tem ainda todo o Parque natural, inserido no Parque Natural da costa Vicentina pode deambular por paisagens verdejantes, caminhos que atravessam montes verdes ou dunas doiradas, praias longas e de beleza sem igual, muitas delas guardadas por rochedos e falésias imponentes.

caminhada.jpg

 

Mil Fontes está junto ao mar e ao rio o que permite agradar a gregos que prefiram praias de água salgada, ou a troianos que prefiram as fluviais. Escondido no meio dos vales ainda se encontram algumas cascatas, mas essas são segredos só para alguns.

Como Praias para se poder visitar escolhi 4:

Praia das Furnas – para mim e para os meus amigos, o nosso spot, onde passámos grandes verões com alegria e diversão. Para lá chegar terá de sair da vila e dirigir-se à parte sul do rio Mira, ou caso pretenda poderá apanhar um barco que o faz transpor de margem.

furnas.jpg

 

Praia do Malhão – um pouco mais afastada pode ser visitada especialmente por que gosta de apanhar umas boas ondas, um local exótico e paradísiaco.

malhão.jpg

 

Depois temos ainda a Praia de Mil Fontes – quer rio, quer mar – e a Praia do Farol, duas praias belas que pode explorar.

passadiço praia.jpg

 

Para aqueles que apreciam estar mais livres, mais sossegados ou que sejam adeptos de naturismo, tem extensos areais a sul da Praia das Furnas.

Mas além de estar esticado ao sol, ou mergulhar nas águas salgadas e cristalinas do Atlântico tem diversas opções para uns dias bem passados. Existem diversas empresas de turismo que realizam várias atividades ou podem partir à descoberta.

Aconselho então fazerem o Trilho dos Pescadores – de Porto Covo a Mil Fontes – vai poder calmamente e em caminhada (longa) ou bicicleta conhecer as paisagens circundantes.

Se é adepto de desportos aquáticos tem muita opção nestas águas, Surf, Bodyboard ou K-Surf para dias mais ventosos.

Se lhe apetece fugir da rotina e partir em direção ao mar, vá até ao Porto das barcas, pegue num barco e parte atlântico fora. As paisagens do lado mar são verdadeiramente incríveis.

 

 

Depois tem a pesca, quer no rio quer no mar, poderá descontrair um pouco pescando à cana uns belos peixes para o jantar. Se gostar e tiver paciência poderá ainda recolher nas rochas umas suculentas lapas e mexilhão (cuidado vá preparado para não se aleijar).

barco pesca.jpg

 

Além das caminhadas e BTT que pode fazer por todo o Parque Natural, tendo rotas próprias para cada desporto tem a possibilidade de fazer geocaching – em expansão e bastante divertido – existem organizações desta atividade durante todo o ano. Além de poder dedicar-se a observar a extensa fauna e flora, para os amantes de BirdWatching esta é uma zona fabulosa.

segomnhas.jpg

 

Por fim porque não descer ou subir o rio Mira, poderá então escolher a canoagem como a atividade eleita para um belo dia de Verão.

canoagem.jpg

 

Ora com tantas atividades, tanto exercício, tanta energia gasta é necessário recuperar calorias. Então chegou ao sítio certo: Mil fontes é detentora de uma gastronomia riquíssima onde conjuga os pratos tradicionais de um litoral português às iguarias do Alentejo. Pode degustar fabulosas cataplanas de Peixe, Arroz de Marisco, Peixe grelhado fresquíssimo de água doce ou salgada, além de poder deliciar com as famosas migas alentejanas, a Sopa de Cação, a carne de Porco alentejano (Porco Preto DOP) ou a charcutaria alentejana e seus queijos.

arroz.jpg

 

cataplana.jpg

 

As opções são muitas, e os locais onde as poderá degustar também. Faço apenas a eleição de alguns bons restaurantes, acessíveis monetariamente à maior parte dos mortais:

No Restaurante O Pescador situado na Rua da Praça, nº18, poderá degustar um rico e saboroso arroz de marisco, ou um peixe fresco grelhado.

linguado.jpg

 

No Restaurante A Choupana, situado na Praia do Farol é mais um local para fãs de peixe fresco, aqui elege-se a Cataplana de Marisco como prato de sonho.

Para apreciadores de carne e peixe temos o Restaurante A Telha, na rua do Pinhal nº3, onde se vai deliciar com o fabuloso churrasco.

Por fim tem a possibilidade de provar as iguarias alentejanas, as migas e a espetada de porco preto são deliciosas, tudo no Restaurante Tasca da Vila.

migas.jpg

 

Vila Nova de Mil fontes é um sitio ideal para passar umas semanas, em qualquer altura do ano, além das muitas atividades já mencionadas e da gastronomia fabulosa, pode ficar hospedado em locais mágicos. Em qualquer recanto pode alugar um quarto, uma casa ou um apartamento, pode optar pelo Parque de Campismo – aliás uma boa opção depois da sua renovação – mas poderá escolher algo mais requintado e a preços bastante acessíveis.

O hotel Rural Moira Mar, hotel de 3 estrelas preços para agosto até 100e noite, está situado a 2 km do centro e pode aproveitar as belezas rurais e campestres disponíveis neste espaço hoteleiro.

moinho asneria.jpg

 

Temos o Moinho da Asneira, mais um espaço de turismo a 3km de Mil Fontes e que oferece uma boa opção para o seu descanso. Consegue facilmente preços até 60€ a noite.

A Quinta da Samoqueirinha a 5km da vila e com preços a rondar os 60€ a noite é uma boa opção para quem além do descanso quer usufruir de uma boa piscina exterior.

Depois temos a Pousada das Três Marias, um paraíso a 4km da Praia dos Aivados onde é recebido pelos hóspedes permanentes umas mulas e uma vestruz. Um tradiconal e rural monte alentejano, situado numa área de beleza sem igual onde além do conforto e do requinte pdoe ainda degustar-se com um excelentes pratos típicos e deliciosas iguarias quer no buffet de pequeno-almoço como no menu fico ao jantar. Pode ainda explorar a Pousada a pé, de bicicleta ou até percorrer os trilhos a cavalo.

3 marias.jpg

 

Para finalizar não poderia deixar de mencionar alguns locais onde se poderá divertir e beber uns copos até altas horas. Como diria alguém – já fui tão feliz em Mil Fontes.

Pode optar pelo Blush – um Clube de música ao vivo com bom ambiente e sempre com uma escolha musical de referência.

O New Villa Café é um bar bem centralizado (largo central) onde poderá beber uns bons cocktails, caipinhas e agora os gins da moda. Para quem já não visita Mil Fontes há algum tempo este é o mesmo bar do antigo Ao Largo.

Tem ainda o Bar Azul que prima pela decoração e boa música, e se é adepto de shots é uma boa opção.

azul.jpg

 

Para finalizar a noite pode ir dançar para a tradicional discoteca Sudwest, bastante famosa por estas paragens. Para quem é adepto de loucura aconselho as tradicionais festas da Espuma que se realizam por norma 1 vez por semana.

vmf noite.jpg

 

Não podia finalizar sem uma opção quer para um pequeno-almoço, lanche, ou seia os famosos e deliciosos croissants da mabi. São divinais e a escolha quer de doce ou salgados é enorme.

mabi croissants.jpg

 

E cá está apresentada a Princesa do Alentejo. A quem conhecer é sempre bom voltar, a quem gostaria de conhecer é bastante fácil, é escolher a data e partir.

Mais artigos dipsoníveis em  conhecer portugal

Para mais informações pode ainda consultar alguns sites bastantes uteís:

www.vnmilfontes.info

www.aventuraactiva.pt

www.turismo.cm-odemira.pt

www.rotavicentina.com

Aproveite e divirta-se.

 

Fotografias de domínio público

Nutella - Sonhos com chocolate

Julho 19, 2015

 

Ontem fui até à loja da Nutella em Cascais, quando cheguei o aroma estava logo ao descar da rua conde valbom e as filas para entrar já saiam da porta.

Pensei, realmente estas lojas/ cafés estão a ter muito sucesso, será que se justifica.

Depois de alguns minutos à espera percebi que afinal nem sequer havia muita gente no interior, mas a falta de experiência e aptidão dos jovens colaboradores da nut atrasam e causam as filas, será que é prepositado para fazer concorrência ao Santini?

Só sei que ainda demorou algum tempo até provar um crepe com nutella e gelado de caramelo.

Comi, estava saboroso mas nada de extraordinário. Enfim há crepes melhores em muitos sítios e mais baratos.

Por mim está conhecido, e riscado da lista. Não vale os tempos de espera apenas passa no teste pela simpatia dos empregados.

A Violetta de manhã

Julho 18, 2015

Hoje acordei bem cedo, devia pensar que era dia de trabalho, fui até à sala, acendi a televisão e pensei - parece há anos atrás quando em puto acordava bem cedo para ver os desenhos animados - e porque não?

Comecei com o zapping e parei na Violetta. Nunca tinha visto 1 segundo, mas conhecia a personagem pelo estrondo mediático que fez, e pelas filhas dos meus amigos.

Mas fiquei a pensar porquê este sucesso? Não vi nem história, nem qualidade que justifique este boom...

Será que a idade não me deixa entender?

Alguém me explica?

As Raposas invadiram o Teatro Aberto

Julho 17, 2015

cartaz.jpg

 

Ontem foi noite de Teatro, fui até ao Teatro Aberto para assistir à peça de Lillian Hellman “The Little Foxes”, peça do ínicio do século passado (1939) que em 41 chegou ao cinema e que estreou em Portugal pela primeira vez em 1966.

Em primeiro lugar tenho de parabenizar a grandiosa adaptação e dramaturgia de Vera San Payo de Lemos e obviamente a maravilhosa encenação de João Lourenço. Sem dúvida alguma que este duo dá cartas em todas as peças que cria.

Mas afinal quem são as Raposas?

3.jpg

 

As Raposas, espertas e matreiras, não são mais do que toda uma classe de pessoas que não veem os meios para atingir os fins, são capitalistas ansiosos por poder, por fama e por dinheiro, muito dinheiro. Acho que, transpondo para a realidade, essas raposas somos quase todos nós, obviamente com certos limites que no palco não se encontram.

Naquela mansão erguida sobre um douro vinhateiro reside uma família de grandes proprietários, são ricos que querem ser mais ricos, querendo expandir o seu negócio a todo o custo, querendo mais e mais capital, querem tudo aquilo que notas e moedas podem comprar.

São três irmãos: Regina, Ben e Óscar que herdaram dos seus pais a malvadez, a frieza e o oportunismo. São estas as verdadeiras raposas que se vão devorar e destruir tudo e todos os que os rodeiam para tentar alcançar o sucesso.

virgilio.jpg

 

Luísa Cruz, Virgílio Castelo e Marco Delgado interpretam estes três irmãos matreiros, cada um com a sua personalidade, cada um com os seus rasgos de maldade, cada um com mais ou menos coragem, mas três personagens bem delineadas e bem criadas pró estes três atores.

Mas a peça não vive só das raposas, vivem também das suas presas, aqui destaco o personagem de João Perry que faz uma cena super difícil, a cena do seu Ataque cardíaco e quase morte em palco. Ajuda os anos de experiência deste grande ator português, para criar este banqueiro débil e frágil. Depois temos também a louca e alcoólica Gracinda Nave, foi uma fabulosa surpresa, para mim foi a grande revelação, um personagem difícil que cria simpatia por parte do público mas que facilmente podia ser estupificado, mas que na minha opinião é fabuloso.

gracinda.jpg

 

Por fim quero apenas mencionar o elenco mais jovem, que com o empenho e dedicação não envergonham a companhia e que desempenham valentemente os seus papéis: Pedro Caeiro, Sofia Cabrita e a Diana Nicolau.

diana e luisa.jpg

 

Uma peça que nos faz refletir muito, que sendo de 1939 está super atual e que nos dias que correm acerta como uma luva.

No final das contas existem as raposas que destroem toda a terra por onde passam, qual praga de gafanhotos do Egito, e depois existem aqueles que veem as raposas a destruir e nada fazem. Poucos são aqueles que se emergem e não deixam o mundo ser engolido.

*fotografias de Teatro Aberto

Sushi, Música Clássica e geladinho

Julho 16, 2015

Ontem foi dia de Lisboa à noite.

Para começar fui até ao Restaurante Nagoya comer um pouco de sushi, para não dizer que fui comer muito.

Não é o melhor restaurante de comida japonesa que conheço mas é um dos melhores tendo em conta a relação qualidade preço. Claro que para alguns puristas, os makis e temakis de fusão não são a melhor opção, mas acho que a maioria do pessoal concorda comigo em como se come bem por estas bandas e a preço acessível.

WP_20150715_21_22_09_Pro.jpg

 

Depois decidi ir passear um pouco pela baixa de Lisboa, a noite não era a mais quente mas estava bastante agradável. Gosto de Lisboa, gosto do reboliço da cidade, que nestes dias está minada de turistas.

Subi a Rua do Carmo até ao largo do Carmo, Chiado e depois fui ao assistir ao 7º Festival ao Largo, nessa noite a Banda sinfónica da GNR e o Coro do Teatro Nacional são Carlos em duo e com um som fabuloso.

WP_20150715_22_31_55_Pro.jpg

 

Para finalizar a noite nada como comer um geladinho bem saboroso e biológico na geladaria Amorino.

E assim se passou uma fabulosa noite de quarta-feira percorrendo Lisboa.

O povo grego - Da democracia à anarquia

Julho 15, 2015

Depois de nos ultimos meses os gregos não conseguirem impor nenhuma medida de austeridade, depois de escolherwm um governo maioritário de esquerda muito radical, depois de esse mesmo governo dar voz ao povo grego sobre se queriam ou não a austeridade no seu país e deste ter dito não através da democracia tudo continua na mesma.

A Europa não perdoa dívida, e bem, o governo que se julgava alternativo não consegue mudar nada e sujeita-se também às pressões europeias.

Agora o país que foi o criador da democracia e que tanto o apregou aquando o referendo parece-me que em breve vai realmente dar poder ao povo mas através de uma anaquia.

O futuro na minha opinião será mesmo sair do Euro.

Vamos aguardar para ver.

Novidades: Conhecer Portugal

Julho 15, 2015

conhecer portugal.jpg

 

Hoje trago novidades.

A partir de sábado e durante os próximos 2 meses O Rotas do Mundo vai tentar dar a conhecer um pouco de Portugal.

Para ser um viajante, um descobridor ou meramente um turista é importante antes de conhecer o que está longe, conhecer primeiro aquilo que o rodeia. Na minha opinião só assim poderá comparar, analisar, perceber e compreender outras culturas.

Deste modo, a minha promessa é apenas o de tentar reunir o máximo de informação útil e dar a conhecer um pouco do nosso país.

O meu objetivo será o de uma zona por semana, mas quanto a isto não quero prometer, pois posso não conseguir cumprir. Espero descobrir algum local mágico aqui no nosso belo país que ainda me seja desconhecido e que deslumbre os nossos leitores.

Vou tentar abordar temas como: paisagens, gastronomia local, artesanato, tradições, histórias, monumentos, e muito mais 

Claro está que todos os comentários vão também ajudar a inaltecer as minhas descobertas.

Portanto já no próximo fim de semana começará Conhecer Portugal - A Minha Terra.

 

Preciso de ajuda: Qual o meu próximo destino de férias?

Julho 14, 2015

E agora que meio mundo já sabe onde vai passar as férias de Julho e Agosto, e outros tantos já por lá andam, começo a preparar as minhas próximas férias para a o estrangeiro.

Depois de em ínicio de Junho ter desbravado as selvas mauricianas, está em projeto uma viagem pela Europa para explorar um país culturalmente rico lá para os finais de Setembro ou ínicio de Outubro.

Mas estou bastante indeciso, qual dos países devo escolher? O que é que cada um deles tem para me oferecer? Tenho que começar a pesquisar de forma a escolher acertadamente, daí este repto: Qual será o meu próximo destino de férias?

Em cima da mesa estão as seguintes opções:

Holanda/ Amesterdão

Amesterdão.jpg

 

Polónia

Cracóvia.jpg

 

Dinamarca

Copenhaga.jpg

 

Alguém pode dar uma ajudinha?

Obrigado.

about me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D