Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rotas do Mundo

Pedro around the World... My life, my dreams, my favourite things

Há conversas que cansam...

Setembro 03, 2015

1 - Refugiados

A única solução é a Europa tomar rapidamente uma solução. Qual? É analisar o que será mas vantajoso e menos dispendioso: ou existe um repatriamento dos refugiados ou existe a sua defesa e por isso guerra aberta à síria, ambas as soluções tem prós e contras. Está na hora de tomar decisões e de ter "tomates".

2 - Novo Banco

Ou se vende, ou não se vende, seja a chineses ou americanos. Ou assumimos (contribuintes) os prejuízos que houverem em qualquer venda ou nacionalizamos e esses prejuízos servirão como investimento para possiveis lucros futuros.

3 - Presidenciais

Ou os pseudo-candidatos se calam de uma vez por todas sobre possiveis candidaturas e verdadeiramente esperam até outubro pelas suas decisões, permanecendo em silêncio, ou falam: sim ou não, como a ousada e cómica maria de belém ou o esperto e engenhoso Santana Lopes.

4 - Queixas e mais queixas do estado

Existem alternativas suficientes, ao gosto de cada um, portanto se querem manter a mesma política é dar a a maioria absoluta a este governo, se querem correr o risco de manter a mesma política mas com um cheiro a caril é dar o voto ao Costa e PS, se nada disto vos agrada é escolher um qualquer candidato dos partidos alternativos: há de tudo, desde defensores da terra, dos animais, das minorias, de extrema direita, extrema esquerda, utópicos, lunáticos e monarquicos. O importante é no dia 04 de Outubro levantar o cu do sofá e despejar na urna a sua vontade. Se são contra o regime votem... se a abstenção que ronda os 60% votar provavelmente elegem um primeiro ministro com maioria.

Lamento a minha falta de paciência mas gosto muito pouco de cobardia. Se existem dois caminhos e só podemos ir por um, para quê andar a fingir que vamos nos dois?

Next Stop Polónia

Setembro 02, 2015

Slide1.JPG

 

Pronto para ir abarçar a cultura polaca, repleta de tradições antiquissimas, de vodka, de edificios com grande valor histórico, com muitos locais património mundial da Unesco, com elevadas montanhas, e intermináveis planícies.

Com rio Vistula a atravessar e o mar Báltico a contornar, Polónia um dos maiores países da Europa (9º) com influências judaicas e soviéticas, um mundo de confluência de culturas.

Pronto para partir e ir vagueando por Polska.

O melhor filme português dos últimos tempos - Os gatos não têm vertigens

Setembro 02, 2015

nico+ceu.jpg

 

Há já um ano que estreou nas salas de cinema o filme realizado por António Pedro Vasconcelos Os gatos não têm vertigens e que é protagonizado por Maria do Céu Guerra e por João Jesus.

Andei para ir ver, mas não consegui, depois mais tarde tive para alugar no vídeo on demand e pensei: Se calhar não vale a pena, agora o filme já está disponível nos canais TV cine e na passada 2ª feira à noite decidi vê-lo.

Quando cheguei ao fim apenas tive uma certeza: Este é sem dúvida um dos melhores filmes portugueses dos últimos tempos.

A história e o argumento de Tiago Santos (autor do próximo filme de Leonel Vieira Canção de Lisboa) é de uma simplicidade e de uma beleza fora do comum.

Rosa (Maria Céu Guerra) torna-se viúva do seu marido sonhador e escritor Joaquim (Nicolau Breyner), e desde essa hora que se vê isolada no seu apartamento num prédio no Castelo em Lisboa. Isola-se do mundo e apenas na aparição do fantasma do seu marido, com ele continua a ter os mesmos comportamentos, a mesma relação as mesmas conversas. Talvez por este rasgo de loucura a sua família (Fernanda Serrano e Ricardo Carriço) tentam levar a velhota para um lar.

Num qualquer outro bairro degradado de Lisboa, existe Jó (João Jesus) um rapaz de 18 anos que se vê abandonado por uma mãe que não o quer, por um pai alcoólico que o espanca e abusa, e por isso isola-se também num mundo só seu – os seus diários.

Num dia de fúria Jó foge de casa e vai pernoitar num terraço de Lisboa, num terraço alto de um prédio no Castelo, na casa de Rosa. Aí tal como a um gato vadio, Rosa protege Jó.

A partir daí um sem numero de histórias repletas de uma beleza e de um bom gosto tremendo caracterizam a relação destes dois personagens.

Um filme único, um filme belo.

Este ano arrebatou nos prémios Sophia os 4 prémios principais: Melhor filme, ator, atriz e realização. E muito mais era merecido. Maria do Céu Guerra vai sublime, João Jesus na sua estreia no cinema está brilhante, o personagem de Nicolau tremendamente bem construído e a mesquinhez e maldade de Ricardo Carriço muito verdadeira.

A fotografia é fabulosa, a banda sonora arrepiante e a grande música “Clandestinos do amor” de Ana Moura é lindíssima.

A quem não viu apenas tenho a dizer que está a perder um dos melhores filmes portugueses de todo o sempre.

Mesmo no alto de um terraço não há medo, porque os gatos não têm vertigens, e este vagabundo gato escolheu o telhado de uma bondosa, genuína e fantástica velhota.

Slide5.JPG

 

O som de Cristal - estreou valentemente

Setembro 02, 2015

quim.jpg

 

Tenho andado ausente e por isso hoje falo de algo que já estreou há 5 dias.

O programa Som de Cristal da SIC com Bruno Nogueira e um leque de artistas de música popular portuguesa, ou mais conhecido por Pimba.

Depois do Bruno ter estado dois anos a percorrer o país com Manuela Azevedo (clã) no seu espetáculo “deixem o Pimba em paz” onde estes 2 deram uma nova roupagem a musicas consideradas pimbas de vários artistas, agora este humorista decidiu criar um programa onde seguem a vida dos artistas populares.

Em jeito de documentário Bruno Nogueira acompanha a vida, os bastidores, e aquilo que ninguém conhece da vida de alguns ar4tistas populares portugueses.

O primeiro programa estreou no sábado e contou com o protagonismo do mestre da culinária, Quim Barreiros. Vi o programa e adorei quer o conceito quer o Quim.

Em jeito divertido e cómico, o programa não está feito para ridicularizar o artista, o que seria fácil e óbvio. Chama-se a isto inteligência no humor.

saul.jpg

 

Parabéns à SIC por apostar em algo diferente e ao Bruno e seus convidados por mostrar um Portugal popular, que tantas críticas tem mas que na realidade toda a gente acaba por gostar.

Artistas como Roberto Leal, Marante, ágata, Romana e o pequeno Saul vão abrilhantar os próximos episódios desta temporada.

Slide4.JPG

 

Pág. 2/2

about me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D