Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rotas do Mundo

Pedro around the World... My life, my dreams, my favourite things

8 Dias para Paris - sugestões?

Janeiro 28, 2016

Slide1.JPG

 

Faltam 8 dias para levantar voo em direcção à cidade luz.

Desta vez somos muita gente entre adultos e crianças, uns 18, que vão tentar desbravar ao máximo a cidade luz durante dois dias, e depois partir em direcção à Disneyland para curtir a infância que existe em cada um de nós por 3 dias.

Somos muitos, queremos absorver Paris ao máximo em pouco menos de 48 horas, por isso temos de sintetizar, e resumir, escolher bem o que queremos ver e divertir-nos muito.

Por isso se alguém quiser dar umas sugestões, aceita-se!

Felizmente esta já é a minha segunda visita a Paris porque se não iria saber a pouco...

Paris J'adore

Aqui me encontro

Slide2.JPG

 

Habemus Presidente da República

Janeiro 24, 2016

PhotoGrid_1453667985278.jpg

Hoje o povo saiu à rua, ou metade dele, mas escolheu mesmo assim o seu novo presidente. Marcelo Rebelo de Sousa ao que parece é eleito na primeira volta. Veremos se assim é com a contagem final dos votos. Não emiti nunca nenhuma opinião mas Marcelo era a minha escolha, era não, é.

Parabéns Marcelo, chegou a hora de termos um presidente vivo, directo, pragmático, opinativo, sincero, que saiba falar aos mais cultos mas que saiba explicar aos menos letrados. Está na hora de um presidente que fale ao povo e para o povo. Se tem a capacidade comunicativa e é tegénico que utilize a televisão que todos pagamos e que continue bem perto de nós.

 

Gostava de felicitar Marisa Matias por conseguir superar os votos do passado, se não estou em erro o BE nunca teve tantos votos. Mostra ideias novas na voz de mulheres fortes. Não me identifico com estes ideais mas não posso deixar de parabenizar o resultado. A democracia vive disto pluralismo.

Tino de Rans ultrapassa muitos dos que dele gozaram. Surpresa esperada.

 

PhotoGrid_1453668088825.jpg

 E as grandes derrotas Maria de Belém que para Belém não vai. Tem sorte pois pode continuar a viver na sua moradia em Colares em pleno parque natural Sintra Cascais, em reserva protegida. Ups!

E Edgar Silva, sem personalidade, traz a maior derrota de sempre ao eleitoirado do PCP. E agora camaradas como vão fazer disto uma vitória. Se com os erros se deve aprender está na hora de mudar e modernizar o pcp. E são estes os meus desabafos. Aqui me encontro.

PhotoGrid_1453668199763.jpg

 

Schindler’s Factory – Uma viagem emocionante

Janeiro 17, 2016

Em Setembro de 2015 as Rotas do Mundo foram percorrer toda a Polónia em 9 dias.

Foi uma viagem exaustiva mas que permitiu captar a essência das muitas cidades polacas, desde as mais famosas, às aldeias mais isoladas nas verdejantes planícies polacas.

Um dos destinos obrigatórios para quem visita a Polónia é sem dúvida a cidade de Cracóvia – Krakow, esta cidade segundo reza a lenda foi criada após a luta com um dragão, não sei se será verdade, mas é certa a sua beleza e a sua atmosfera mística.

Rodeada por milhares de Castelos, palácios e Igrejas esta cidade brilha só pela arquitectura, a que poderá juntar a música clássica que ecoa de todas as esquinas, os cheiros das fantásticas iguarias “cracovenses” e a simpatia dos polacos.

Um dos pontos turísticos obrigatórios é a Fábrica de Schindler, conhecida por todos do grande filme de Spielberg. Aqui podemos entrar num mundo mágico e arrepiante, de solidão e esperança, de tudo e de quase nada.

Se não conhece Cracóvia está há espera de quê? Dê um pulo à Polónia e não se arrependerá.

Rotas do  mundo em breve com mais publicações desta aventura, mas hoje fica-se pelo emocionante roteiro de Schindler’s Factory.

 

My puppie dog - Apollo chegou

Janeiro 16, 2016

E ontem realizei mais um dos meus sonhos.Ter um little pug para mimar.

Depois da primeira noite sem chorar, brinda-me com o seu presente no sitio certo (tapete higiénico) e não para de querer mimos. Enfim até agora tudo bem.

Mas quem disse que a raça pug era só dormir? Pois pelo que vi nos seus pais e pelo que tenho visto...

Começa a brincadeira e tenho mais uma grande responsabilidade. 

Vale a pena.

 

A Visita - Noite de Cinema com Terror

Janeiro 14, 2016

Presentation1.jpg

 

Ontem foi noite de cinema em casa e para variar a escolha recaiu num filme de terror e suspense. Não é o meu género de filme, mas se a qualidade for boa vale a pena, neste caso...

Dois adolescentes, Rebecca e Tyler, chegam pela primeira vez à casa dos seus avós maternos para passarem uma semana que até então desconheciam.

Os jovens são recebidos com grande carinho por parte dos mais idosos e sentem-se desde logo em casa, ficam apenas surpreendidos que a partir das 21H30 não podem sair do quarto.

A curiosidade é mais forte e logo na primeira noite saem do quarto, até que começam a notar algo de muito estranho nos avós. Durante a noite algo de inquietante assombra aquela casa e transforma os adultos.

Depois tudo começa num crescente, os sustos, o medo, até sentirem que têm a sua própria vida em risco. Sem forma de a sua mãe os poder resgatar terão de encontrar uma salvação à sua maneira.

Um filme de terror com alguns rasgos de comédia misturada.

Sendo um argumento de M. Night Shyamalan (argumentista de Sexto Sentido e A Vila) esperava mais, é um filme que não assusta, que não assombra, que não nos faz ir para cama arrepiados. Enfim na minha opinião uma tentativa falhada.

Este filme de 2015 conta com interpretações de Olivia Dejonge, Ex Oxenbould, Deanna Dunagan e Peter McRobbie, nenhuma surpreendente, todas muito numa linha ténue.

Golden Globes - cerimónia e vencedores

Janeiro 11, 2016

 

simbolos secunsdarios cor-03.jpg

 

Decorreu na madrugada de hoje, cerca das 02 da manhã mais uma cerimónia dos globos de Ouro, os verdadeiros, Golden Globes, que premeiam a arte cinematográfica e televisiva que se faz nos Estados unidos e no mundo.

Este ano mais uma vez Ricky Gervais, foi o grande anfitrião da noite recebendo as milhares de estrelas de Hollywood, e obviamente criticando algumas delas. Com o seu jeito humorístico britânico a emissão decorreu brilhantemente.

Quanto aos prémios, esses não tiveram muitas surpresas, dividindo-se essencialmente entre o filme “Steve Jobs”, “The Revenant” e “Perdido em Marte”.

Nos prémios de televisão a divisão das estatuetas foram mais vastas quase não repetindo globo por nenhuma série ou telefilme aqui um pouco mais de surpresa.

 

Lista de Prémios de Cinema:

Melhor Filme Dramático – The Revenant

Melhor Filme de Comédia ou Musical – Perdido em Marte

Melhor Realizador – Alejandro Iñárritu com The Revenant

Melhor Actor Dramático – Leonardo Di Caprio com The Revenant

Melhor Actor Comédia ou Musical – Matt Damon com Perdido em Marte

Melhor Actriz Dramática – Brie Larson com Room

Melhor Actriz Comédia ou Musical – Jennifer Lawrence com Joy

Melhor Actor Secundário – Sylvester Stallone com Creed

Melhor Actriz Secundária – Kate Winslet com Steve Jobs

Melhor Argumento – Steve Jobs

Melhor filme Estrangeiro – Filho de Saul da Hungria

Melhor Filme de Animação – Divertida-mente

Melhor Música Original – 007 Spectre

 

Portanto poucas surpresas, e poucas guerras para os Óscares que já não faltam muito tempo para chegar. Nas categorias principais aposto para Melhor Filme e melhor realizador The Revenant, melhor ator Matt Damon (pois Di Caprio parece ser pessoa não grata na academia apesar de já merecer uma estatueta) e melhor atriz para Jennifer Lawrence.

 

Na categoria de televisão os prémios foram distribuídos do seguinte modo:

Melhor Série Dramática – Mr. Robot

Melhor Série de Comédia ou musical – Mozart in the Jungle

Melhor Telefilme ou míni-série – Wolf Hall

Melhor Actor Dramático – Jon Hamm en Mad Men

Melhor Actor Comédia – Gael Garcia Bernal em Mozart in the Jungle

Melhor Actor Telefilme ou míni-série – Oscar Isaac em Show me a Hero

Melhor Actriz Dramática – Taraji P. Henson em Empire

Melhor Actriz Comédia – Rachel Bloom em Crazy Ex Girlfriend

Melhor Actriz Telefilme ou míni-série – Lady Gaga em em American Horror Story: hotel

Watsu – A terapia de Shiatsu aquática

Janeiro 04, 2016

Slide2.JPG

 

Watsu ou Water-Shiatsu é uma técnica de hidroterapia profundamente relaxante criada na Califórnia por Haroll Dull em 1980. Mas em Portugal chega bastante mais tarde, por volta do ano 2000. Esta Terapia conjuga movimentos combinados com massagem e pressões em pontos de acupressão fundamentados no Zen-shiatsu, enquanto se flutua o recetor numa piscina com água a 35 graus.

 

Alda Lopes uma pessoa criativa, que gosta de aprender, de escutar, de ler e escrever, e de pintar descobriu o Watsu por mera coincidência em 2003. Como ela própria menciona “o Watsu chegou sem grande alarido, quase sem se anunciar e, mal fomos apresentados, pegou-me ao colo. Esse momento, veio a revelar-se mais tarde, mudaria a minha vida para sempre”. Para Alda, que além de terapeuta de Watsu é professora de Natação, a água é o seu meio e a terra é o seu centro.

 

Rotas – Alda, descreve o Watsu em 3 palavras.

A.L. – Presença, escuta e amor incondicional

 

Rotas - Mas como surgiu o Watsu na tua vida?

Alda Lopes – Em 2003 trabalhava numa piscina como professora de natação, e essa piscina organizou um curso de Watsu Basic. Os meus colegas que já tinham feito uma formação, como conheciam a professora convidaram-me para ir então a um curso de 16 horas. Eu não sabia o que era, nunca tinha ouvido falar em tal coisa. Mas, como era uma formação dentro de água, quis experimentar e conhecer. Foi Mágico. Descobri algo que me fez mudar a forma como via as pessoas e a utilização da água como ferramenta de trabalho.

 

Desde aí, Alda não mais parou, já detém mais de 800 horas de formação, deixou de ser aluna e passou a ser formadora além obviamente de terapeuta profissional. O seu trabalho com o Watsu tem sido bastante ativo. Nos últimos anos foi responsável pela organização dos cursos e workshops regulares e temáticos em Portugal, e dinamiza toda a comunidade de Watsu no nosso país em conjunto com os seus colegas Rui Granja e Nuno Rainha.

 

Rotas – Como se pode caracterizar o Watsu?

A.L. – O Watsu é aplicada em todo o mundo em hospitais, clínicas e spa’s, e tem duas vertentes: a terapêutica, em que o paciente recebe sessões com maior ou menor frequência, focadas na sua situação clínica, na sua limitação física ou psicológica; e a vertente de bem-estar, em que o cliente acaba por ser mais ocasional, vem apenas receber uma sessão para o seu bem-estar, para aliviar tensões ou stress.

 

Rotas – Como é a técnica desta Terapia?

A.L. – Resumidamente, o watsu utiliza a leveza do corpo na água para libertar a coluna vertebral, mobilizando articulações, facilitando alongamentos musculares suaves de modo alternativo aos utilizados em terra. Estes movimentos rítmicos, similares a uma dança, são executados em harmonia com a respiração no intuito de despertar a regeneração de corpo e mente. A técnica utilizada não se revê exclusivamente no toque. A forma de contacto que o trabalho na água requer, permite uma conexão muito profunda com o recetor, sobretudo pelo acompanhamento da cadência respiratória e fluxo natural do corpo. O sentimento de “presença”, confiança e liberdade de movimentos combinados com os benefícios terapêuticos da água aquecida, permitem uma abordagem que podem influenciar todos os níveis do nosso ser.

 

Slide1.JPG

 

O Watsu para muitos desconhecido, pode servir apenas para relaxar mas é na sua vertente terapêutica que faz mais sentido, em conjunto com um sem número de benefícios quer a curto prazo quer a longo prazo.

 

Apenas numa sessão terapêutica os benefícios são imediatos, como o reequilíbrio emocional e mental; o reequilíbrio dos fluxos energéticos; o alívio de tensão e dores musculares, a diminuição da espasticidade e da dor crónica.

 

A longo Prazo, ou seja após várias sessões os benefícios do Watsu focam-se na melhoria nos padrões do sono; o reequilíbrio das emoções e da mente; a melhoria das funções do sistema imunitário; a diminuição muito significativa da dor física crónica e da dor emocional.

 

Com tantos benefícios tentamos perceber afinal para quem se destina o Watsu.

 

A.L. – A todos. Mesmo todos. Porque é maravilhoso, porque em cada sessão é sempre diferente. Mas diria que os melhores resultados são muito reveladores em patologias relacionadas com a dor crónica, fibromialgias, insónias, hiperatividade, artrite e reumatismo, Parkinson, paralisia cerebral, AVC, lesões musculoesqueléticas e o Stress físico, mental e emocional.

 

Rotas – Sendo o Watsu uma terapia que pode ser benéfica para tantos pacientes de doenças complicadas, porque não está mais dinamizado?

A.L. – Em Portugal, a comunidade de Watsu ainda é pequena. Temos terapeutas profissionais, alunos no seu percurso formativo, curiososos e amantes de watsu que vêm ao nosso encontro nos workshops e temos pacientes que vêm receber sessões com maior ou menor frequência. Depois temos ainda uma série de profissionais da medicina, fisioterapia e terapeutas de outras áreas que nos ajudam na divulgação e nos enviam pacientes quando acham que podemos ajudar. (...) A divulgação tem vindo a melhorar mas reconheço que ainda temos muito que fazer. Somos poucos terapeutas – em parte porque a formação é longa e dispendiosa... E há pouca piscinas também, porque o Watsu precisa de água quente, cerca de 35 graus, e as piscinas de natação não podem manter a água nessa temperatura, só mesmo as piscinas terapêuticas.

 

Rotas – Então quais são as necessidades para o crescimento do Watsu em Portugal?

A.L. – Eu diria que havendo mais terapeutas, a possibilidade do Watsu crescer, é maior. Por outro lado, uma maior aposta na divulgação e na procura de novos espaços que possam abraçar o Watsu também ajudaria. E, por fim, a existência de uma entidade oficial – uma instituição, uma associação – acho que faria muito sentido e toda a diferença.

 

Mesmo ainda com uma fraca presença em Portugal, o número de pacientes e clientes tem vindo a crescer. Perguntámos se seria uma terapia cara, e realmente concluímos que está acessível à maior parte dos portugueses comparativamente com uma sessão de fisioterapia ou mesmo um qualquer tratamento de termas ou Spa. Por isso convidamos todos a experimentar, vai entrar num mundo aquático novo e de certeza que se vai sentir muito melhor seja qual for a sua patologia.

 

Slide4.JPG

 

Rotas – Quais são os teus sonhos e ambições?

A.L. – Quero poder ter sempre a força interior e física necessárias para poder dar sessões de Watsu. É um desejo meu profundo e muito sério. Quero poder sempre viver momentos únicos e mágicos na minha e na vida de outras pessoas, como até aqui. Quero poder sempre dar e receber, poder sempre flutuar e ser flutuada.

 

Sempre que dou uma sessão de watsu a alguém que nunca teve essa sensação, sinto-me feliz e agradeço ter sido eu a escolhida para essa honra, nessa hora de vida. Ter alguém nos meus braços é qualquer coisa de fantástico. Poder fazer alguém sentir-se bem consigo mesmo e com o mundo; poder assistir ao momento em que alguém se encontra ou se perde dentro de si mesmo; poder flutuar um corpo que nunca flutuou; poder ajudar alguém a diminuir a dor física ou psicológica... no fundo... poder Ser e Estar presente, escutar e aceitar quem temos nos braços na sua totalidade e sem julgamentos.

 

Para saber mais sobre o Watsu poderá consultar o site da comunidade portuguesa em www.watsu.pt ou a página de Facebook – Watsu Portugal – uma página muito ativa onde são partilhadas todas as atividades nacionais e internacionais que se vão fazendo.

Se por acaso queres experimentar ou oferecer um voucher a algum familiar ou amigo nada melhor do que falares com a terapeuta Alda Lopes através do e-mail alda@watsu.pt ou contato telefónico 968392552.

 

Descubra e flutue neste novo mundo do Watsu.

Pág. 1/2

about me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D