Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rotas do Mundo

Pedro around the World... My life, my dreams, my favourite things

Os próximos passos pela Bélgica

Agosto 04, 2016

Slide1.JPG

Será conhecida pela maioria como o país da Europa que alberga o parlamento europeu e onde são decididas as políticas que regem este velho continente. Mas a Bélgica é muito mais do que isso...

Slide3.JPG

A terra dos chocolates mais famosos do mundo, que são o deleite para a maioria dos mortais, as suas batatas fritas com mexilhões e os wafles doces que aquecem a alma faminta. Bélgica é terra de bons sabores e de boa cerveja.

Slide2.JPG

A morada de pintores famosos como Jan Van Eyck e Rubens, e telas famosas como o cordeiro místico que ocupa as paredes da catedral de Brugges.

O país por excelência da banda desenhada com Tintin, lucky Luque, Smurfs, ou Gastão (Gaston Lagaffe).

Slide4.JPG

Um país e muitas cidades: Bruxelas a Capital moderna e europeia.

Slide5.JPG

Brugges a cidade da Flandres considerada a “Veneza do Norte”.

Slide6.JPG

Gent a cidade medieval da Flandres Oriental

Slide7.JPG

Reino da Lei e Liberdade.

Tudo isto e muito mais serão os próximos passos da Rotas do Mundo.

Bolo de Banana e Chocolate

Outubro 27, 2015

bolo banana chocolate.jpg

 

Uma delicia!

Ingredientes

  • Farinha 300 g
  • Vaqueiro Sabor a Manteiga 100 g
  • Açúcar 400 g
  • Ovos L 4 unidade
  • Bananas maduras 3 unidade
  • Buttermilk* 350 ml
  • Fermento Royal 1 colher café
  • Bicarbonato de Sódio 1 colher de café
  • Sal 1 pitada
  • Extrato de baunilha 1 colher de chá

Ganache de chocolate

  • Chocolate 100 g
  • Nata 100 g

Mãos à obra

Pré aqueça o forno a 170º C e unte uma forma com manteiga e farinha, se tiver papel vegetal é mais limpo e seguro.

Na batedeira, coloque a manteiga e o açúcar, e bata até obter um creme. Adicione os ovos, um a um sem deixar de bater. Adicione o extrato de baunilha.

Noutra tigela, peneire a farinha, o fermento, o bicarbonato de sódio e o sal. De seguida envolva os sólidos com a mistura líquida. Comece com a farinha e acabe também com a farinha. Por fim adicione a banana esmagada, envolvendo muito bem apenas com uma espátula.

Coloque na forma e leve ao forno por 50 minutos, ou até fazer o teste do palito e o mesmo sair limpo. Retire do forno e deixe repousar numa grelha, ainda na forma durante dez minutos.

Retire da forma com muito cuidado e deixe arrefecer por completo.

Caso queira fazer o ganache de chocolate, aqueça as natas e lentamente vá colocando os pedaços de chocolate por cima, sem deixar de mexer com a vara de arames até o chocolate derreter por completo. Verta o ganache ainda quente por cima do bolo. Para uma solução mais light abdique do ganache e misture duas colheres de sopa de cacau junto com a farinha.

Caso não encontre no supermercado Buttermilk tem outra opção: Adicione ao leite duas colheres de sopa de sumo de limão e deixe repousar dez minutos até ficar coalhado.

Don Calzone em Janas desagradou

Agosto 24, 2015

logo.png

 

Durante este fim de semana, mais propriamente no sábado fui jantar a um restaurante italiano perto da casa dos meus pais que já conhecia há imenso tempo.

O Restaurante chama-se Don Calzone e era um dos meus restaurantes italianos preferidos, com uma ementa vasta mas com produtos de extrema qualidade.

No entanto, fiquei bastante desiludido, pois a qualidade da confeção piorou bastante face aos parâmetros a que estava habituado. É certo que não passou para um escalão de desagrado total mas também deixa muito a desejar.

O carpaccio que serviu de anti-pasti era seco e sem qualquer sabor fenomenal, acho que compraram em qualquer superfície comercial daquele embalado e dispuseram-no sobre uma cama de rúcula com 3 pingos de balsâmico para disfarçar.

Numa divisão de pratos provámos um calzone quatro estação, uma simples pizza de queijo e fiambre e tortellinis com recheio de ricota. Se bem que o calzone estava bem recheado e com produtos que aparentavam algum cuidado, por exemplo os camarões grandes e bem confecionados, a piza simples está do pior. O molho de tomate lembrava molhos comprados em hipermercados e dispunha sem qualquer gosto e cuidado fatias gigantes de fiambre.

Os tortellinis estavam bem cozidos, mas o seu recheio haveria de estar em qualquer outro local porque no meu prato não o encontrei, salvou o molho de tomate com cogumelos e Baco que envolvia aquela pasta.

As sobremesas salvaram a noite com os profiteroles regados com chocolate, gelado e natas e a pannacota deliciosa.

Final das contas acho bem que voltem a esforçar-se por conseguir manter a cliente, porque caso contrário correm o risco da má reputação.

Dou o beneficio da dúvida, pois o cozinheiro poderia estar de férias, em todo o caso é preciso cuidado na diferença de pratos que servem.

Slide2.JPG

 

Cup Cake de Baunilha com Chocolate

Agosto 05, 2015

WP_20150804_20_49_49_Pro.jpg

 

Ontem foi dia de me dedicar à cozinha e preparar uns deliciosos cupcakes para o lanche de hoje. A escolha foi algo simples cup cake de baunilha com pepitas de chocolate e com cobertura de um ganache cremoso. (receita para 24 doses)

Ingredientes para a massa:

250 gramas de farinha com fermento

250 gramas de açúcar fino

250 gramas de manteiga amolecida 

1 colher chá de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de essência de baunilha

4 ovos tamanho L

4 colheres de sopa de leite meio gordo

75 gramas de pepitas de chocolate

 

Ingredientes para ganache

200 gramas de chocolate de culinária (60% cacau)

200 gramas de natas

1 colher de sopa de açúcar

 

Preparação

Pré aqueça o forno a 170ºC.

Comece por juntar todos os ingredientes secos no balde de uma batedeira elétrica ou robot de cozinha, peneire a farinha em conjunto com o fermento, de seguida adicione o açúcar e bate ligeiramente para envolver os ingredientes.

De seguida junte a manteiga amolecida (deixe fora do frigorifico de um dia para o outro) e os ovos e bate durante algum tempo. Em caso de não ter batedeira elétrica vai ganhar músculo enquanto deixa a massa bastante cremosa e clara.

Por fim adicione o leite em conjunto com a baunilha. Assim que estiver bem batido adicione as pepitas de chocolates, mas envolva-as não bata demais.

Assim que a massa estiver pronta é só deitar nas formas (em caso de silicone despensa outros trabalhos, caso não tenha dá sempre jeito umas forminhas de papel) para elas ficarem a ¾.

Leve ao forno na mesma temperatura por 20 minutos.

A seguir é deixar arrefecer e enfeitar a gosto.

Caso opte por fazer um ganache de chocolate é bastante simples. Num tacho pequeno ponha as 200 gr de natas a aquecer em conjunto com o açúcar e parte o chocolate para dentro de um recipiente. Assim que as natas ferverem basta deitar sobre o chocolate e ir mexendo lentamente enquanto vai arrefecendo para misturar os ingredientes. A partir daí basta mergulhar o topo dos “queques” no ganache e deixar secar.

Delicioso, rápido e fácil.

WP_20150804_20_50_05_Pro.jpg

 

Nutella - Sonhos com chocolate

Julho 19, 2015

 

Ontem fui até à loja da Nutella em Cascais, quando cheguei o aroma estava logo ao descar da rua conde valbom e as filas para entrar já saiam da porta.

Pensei, realmente estas lojas/ cafés estão a ter muito sucesso, será que se justifica.

Depois de alguns minutos à espera percebi que afinal nem sequer havia muita gente no interior, mas a falta de experiência e aptidão dos jovens colaboradores da nut atrasam e causam as filas, será que é prepositado para fazer concorrência ao Santini?

Só sei que ainda demorou algum tempo até provar um crepe com nutella e gelado de caramelo.

Comi, estava saboroso mas nada de extraordinário. Enfim há crepes melhores em muitos sítios e mais baratos.

Por mim está conhecido, e riscado da lista. Não vale os tempos de espera apenas passa no teste pela simpatia dos empregados.

A Páscoa e as minhas tradições

Abril 02, 2015

pascoa.jpg

 

Foi há milhares de anos que a Páscoa, cristã, começou a ter as suas celebrações, mas a sua tradição inicial chegou muito antes disso.

Celebrada por muitas religiões, cada qual festejando por motivos diferentes, entre os quais os celtas que comemoravam o ínicio da Primavera.

As minhas tradições assentam numa morte de Cristo e da sua resurreição no próximo Domingo. Se formos a analisar bem as coisas é o rejuvenescer, o renascer, o desabrochar tal como a chegada da Primavera.

Hoje e desde há alguns anos a esta parte, a Páscoa começa na 5ª feira com um almoço de confraternização com os meus colegas de trabalho. Este ano lá vou ter com o pessoal da Av. Berna. Apesar de ter saído de lá em Outubro, estes amigos lembraram-se de mim e convidaram-me para festejar com eles. É uma prova da amizade, do respeito, e do espírito de equipa e sacrífico que ficou durante 2 anos e meio de trabalho em conjunto.

roca.jpg

 

Depois chega a 6ª feira, dia de em tempos rumar toda a família ao Mar para apanhar percebes, mexilhões e lapas. Agora que a idade começa a pesar nos meus parentes mais velhos deixamos de descer as arribas do Cabo da Roca para irmos apenas ao mercado buscar as tão desejadas conchas. Para mim que não sou muito fã, abençoadas conquilhas que me enchem o estômago.

No Domingo, por norma, almoço em família onde se volta a comer a carne e termina o jejum. Algum assado no forno vai fazer-nos companhia à mesa. Este ano, em festa dupla para comemorar o 50º aniversário do meu tio.

Este ano ficamos assim, mas em tempos, a Páscoa prolongava-se na 2ª feira. Na Terra perdida da Beira Baixa - Ladoeiro, na 2ª feira a seguir à Pascoa, toda a gente rumava aos montes em peregrinação à Santa Catarina, para conviver com centenas de amigos e familias num mega piquenique onde não faltavam os ovos verdes da minha saudosa avó Maria e os borrachões que adoro.

santa catarina.jpg

 

Nem tudo está esquecido... espero que a minha tia me faça uns ovinhos verdes para domingo, e espero os borrachões que a minha colega Isabel Rebelo me trará para a semana das terras de Idanha.

E não me posso esquecer dos ovinhos de chocolate que me ofertavam enquanto era criança e das "amêndoas" de licor que toda a gente adora e que a minha avó Elisa trazia de Lisboa, nessa altura em que Lisboa parecia um país distante da Azóia.

E são estas as minhas tradições...

 

about me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D