Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rotas do Mundo

Pedro around the World... My life, my dreams, my favourite things

Um dia por Abu Dhabi

Julho 28, 2016

Slide1.JPG

 Abu Dhabi é a capital dos emiratos árabes unidos e também o maior deles. Uma extensão por mais de 67000 km2 que equivale a 86% do total do país. Tem um litoral extenso com mais de 400km onde não faltam as inúmeras praias de areia fina sobre um mar azul do golfo Pérsico. A cidade propriamente dita tem vindo a desenvolver-se e podemos ver um misto de casas típicas emiratenses e os tradicionais arranha-céus dos EAU. Com uma diversidade cultural extensa é também um ótimo local para passear e visitar. Com uma história que remonta a 3000AC, são visíveis muitos factos arqueológicos de relevo, bem como uma economia assente no comércio de pérolas que remontam aos século XVII. 1930, é a data da descoberta de Petróleo nesta região (a única ativa nos EAU) e a partir daí assiste-se a um desenvolvimento de todo a região, bem como da sociedade.

Slide2.JPG

A nossa aventura começou na grande mesquita do Sheik Zayed, inaugurada em 2007 apresenta uma belíssima e luxuosa arquitetura. É considerada a terceira maior mesquita do mundo com capacidade para acomodar 40000 fiéis. Detém 80 cúpulas brancas e 4 minaretes. Os seus pátios são ladeados por mais de mil colunas de mármore branco italiano e com milhares de cristais incrustados. O seu interior é conhecido por deter o maior tapete do mundo que pesa mais de 47 toneladas e que foram necessárias 1200 artesãs para o concluir em tempo recorde. Pendurado nas abóbadas os candeeiros de pedras preciosas e cristais swarovski.

Slide3.JPG

Slide4.JPG

A visita continua pela Yas Island, uma ilha artificial com mais de 25km2 onde podemos encontrar a “cidade nova” repleta de arranha -céus e infraestruturas turísticas. Foi nesta ilha que visitámos o Circuito Yas marina – pista do circuito de fórmula 1 mundial, e o Ferrari World que além de parque temático de diversões oferece um museu da Ferrari. Um ótimo momento de descontração para passear, principalmente para grandes amantes do mundo automóvel.

Slide5.JPG

Slide6.JPG

Depois podem optar por diversos locais a visitar, nós tentámos visitar o máximo no mais curto espaço de tempo, pois só tivemos um dia por aqui. Por isso uma das nossas escolhas recaiu sobre o Emirates Palace Hotel. Parece ridículo ir a um país visitar um hotel e centro comercial, mas garanto que vale a pensa o tempo empregue. Este edifício é o antigo palácio real dos EAU e um marco de Abu Dhabi, combinando um esplendor árabe com a mais avançada tecnologia. Durante o dia as cores douradas do edifício contrastam com os seus extensos jardins verdejantes, as fontes de água prateadas e o céu azul. O interior é verdadeiramente deslumbrante repleto de ouro, madrepérola, mármore e cristais. As peças de arte dominam o espaço bem como mobiliário de luxo.

Slide11.JPG

Slide12.JPG

 

Para almoçar ou lanchar são inúmeras oportunidades desde o próprio Emirates Palace onde todos os pratos levam um apontamento de folha de ouro ou uma simples banca de rua com comida típica. Poderia aconselhar algum local mas não o vou fazer por uma simples razão. Aquando a minha viagem, encontrávamo-nos em pleno Ramadão, e devido ao forte apelo à religião e cumprimento cultural, Abu Dhabi não sendo tão “aberto” como o Dubai cumpre as leis do islão à risca. Por isso nós tal como todos os islâmicos cumprimos o Ramadão, nem comida, nem bebida, nem água senão para refrescar a testa e lavar o corpo para a visita à mesquita.

Slide7.JPG

Para finalizar o dia passamos pela EAU Heritage Village, uma vila oásis tradicional para percebermos a vida passada deste país, de certa forma é um museu ao ar livre, com casas, oficinas de artesãos, artefactos e tendas comerciais de artesanato. Aqui podes conhecer também a vida no deserto com o acompanhamento beduíno recriado. Além disso tens uma praia fabulosa à disposição.

Slide8.JPG

Slide10.JPG

Esta viagem permitiu ver de perto a religião, a cultura e a riqueza deste país.

Slide9.JPG

 

Um dia no Deserto por Ras Al Khaimah

Junho 15, 2016

deserto1.jpg

 Perdido por entre areias de cores vermelhas, calor intenso, uma brisa quente que levanta minúsculos grãos de areia pelo ar e que nos pica as pernas, um horizonte alaranjado que reflete a magia do deserto.

Esta foi sem dúvida uma das grandes aventuras por que passei em Ras al Khaimah, pelos Emirados Árabes Unidos.

A tarde começou com pick up no hotel e partida para o deserto escaldante, perto de Omã. Pelo caminho vamos passando por palmeiras que amadurecem tâmaras, camelos que deambulam por todas as estradas, uma ou outra construção luxuosa que advinha palácios de mármore, e ao fundo as montanhas secas que se traduzem na fronteira entre Omã e EAU.

A aventura começa ao chegar à entrada do deserto, o jipe característico nestas bandas, começa a subir e a descer as dunas com uma velocidade incrível, sinto-me num qualquer rali pelo deserto do Saara, mas desta vez sou eu que sou o co-piloto, e o deserto é outro, é uma sensação de adrenalina, de loucura, e apesar de fechado dentro de um carro consegue-se atingir a liberdade. À minha frente apenas eu e a areia, eu e a natureza, eu e o nada.

deserto2.jpg

 Ao final de um par de horas e com algumas paragens pelo caminho para descansar as costas, beber uma água refrescante e absorver spot’s de paisagens idílicas chegámos ao oásis beduíno. À nossa espera uma cáfila de dromedários para nos encaminhar às nossas tendas. Subir à bossa daquele animal calmo e misterioso, e “cavalgar” por entre estas dunas foi arrepiante.

A tarde já ia longa, o sol começara a pôr-se, e no escuro do deserto apenas o brilho da lua do islão, as estrelas e o luar, a abrilhantar os volumes desérticos das dunas. Parece magia... e então lembrei-me das palavras de Antoine de Saint-Exupéry – O Principezinho:

“O deserto é bonito. E era verdade. Sempre gostei do deserto. Uma pessoa senta-se numa duna. Não vê nada. Não ouve nada. E, no entanto, há qualquer coisa a brilhar em silêncio.”

deserto 3.jpg

 Agora sentado sobre um tapete, qual mágico, estava na hora de me deliciar com pratos típicos deste mundo, o borrego, os cheiros as especiarias, os falafel, entre outras iguarias que nos aconchegaram o estômago.

As estrelas já bem brilhantes serviram de projetores ao espetáculo que se seguiu, danças folclóricas masculinas onde as saias rodopiam até ao céu, num êxtase total daqueles personagens dançantes, quase como uma prece aos céus e um elevar da alma a Alá.

A noite terminou e com ela esta aventura da Desert Gate Tourism.

Rotas do Mundo - Aqui me encontro

logo com assinatura cor.jpg

 

Ras al Khaimah - O dia da chegada

Junho 05, 2016

Depois de 8 horas de viagem lá aterramos no aeroporto internacional do Dubai, em voo emirates.

A viagem cansativa não nos deixou sem a ânsia da descoberta deste destino misterioso.

Muita gente tem viajado até ao Dubai, muitos conhecem o nome dos emirados, mas poucos ouviram falar de RAK Ras al Khaimah. Pois é este desconhecido emirado que pertendo desbravar.

Das poucas horas desde a chegada posso apenas comentar o luxo, a arquitetura moderna e gritante que ecoa no meio de desertos. Realmente o poder do petróleo e do dinheiro conseguem construir obras fabulosas do sonho humano.

O hotel escolhido para relaxar alguns dias e servir de base para os próximos dias foi Rixos Bab al Bahr situado na marjan island, uma das ilhas criadas pelo "deus" homem.

Grande luxo árabe, com temperaturas de 40., mar quente de 32., e bandeira roxa hasteada para alertar que por aqui também nadam tubarões.

Noite quente com cheiro a especiarias e a terra seca. Noite das arábias.

Amanhã continuarei por aqui para abastecer energias e depois começar as aventuras... Rotas do mundo. Aqui me encontro.

2016-06-05_23.24.37.jpg

 

A 24 horas de partir para o deserto árabe

Junho 03, 2016

Slide3.JPG

 

Está quase a chegar a hora da partida para terra de Ras al Khaimah, Dubai e Abu Dhabi - 3 dos 7 emirados árabes unidos.

Tentarei entrar no sultanato de Oman, vamos ver se consigo ultrapassar as montanhas desertas.

Diariamente acompanhe as rotas do mundo com o tag #rotas por EAU.

 

Next Stop Ras al-Khaimah

Maio 06, 2016

Slide1.JPG

 Depois de muitas dúvidas e questões já está decidido...

Ras al-Khaimah é um dos Emirados Árabes Unidos, situado na parte norte da Península Arábica, que faz fronteira com Omã e banhada pelo Golfo Pérsico. Regida pelo Sheikh Saud Bin Saqr al Qassimi, a sua história remonta ao século VIII.

Slide3.JPG

 Apenas a 45 minutos do Dubai e a 1H30 de Abu Dhabi, será um excelente ponto de partida para descobrir os encantos, desertos e oásis dos EAU.

Slide4.JPG

Com temperaturas médias de 43º, e praticamente sem humidade, será um destino para usufruir ao máximo da água de mar deste golfo.

Slide5.JPG

 E já não falta muito para as Rotas do Mundo partirem à descoberta deste país.

Slide6.JPG

 Rotas do Mundo - Aqui me encontro

about me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D