Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rotas do Mundo

Pedro around the World... My life, my dreams, my favourite things

E ontem cheguei aos 32...

Outubro 02, 2015

Presentation1.jpg

 

Para a maior parte dos comuns mortais o dia de aniversário é um dia que celebram com grande festividade, rodeado de amigos, familiares, e intrusos. Eu sou diferente...

Para mim é mais um dia no calendário que passa, é um dia igual a tantos outros com a diferença que fico mais velhito.

Ainda me recordo por ansiar ter 16 anos para tirar a carta de moto, depois os 18 para ser maior de idade, depois o receio de fazer 30, mas agora apenas quero chegar aos 100, será sinal de uma vida longa, e espero que a consiga saborear como tenho feito até aqui.

O importante é manter a minha cabeça fresca, jovem, ativa, criativa e sonhadora, assim serei feliz.

E por tanto aquilo que quero para mim é Felicidade com todos os apêndices que a ela se obrigam.

 

Cortejo de Oferendas em Almoçageme - Colares - Sintra

Agosto 19, 2015

No próximo domingo dia 23 de Agosto pelas 14 horas volta o Cortejo de Oferendas a percorrer as ruas de Almoçageme e a instalar-se no Largo para o tradicional leilão de produtos hortícolas e frutícolas.

Para quem não sabe o Cortejo de oferendas é uma tradição bastante antiga, onde existe como o próprio nome indica um cortejo (hoje em dia de carrinhas e tratores, outrora em carroças) apinhado dos produtos saloios mais frescos cultivados nesta linda freguesia de Colares, que foram ofertados pela população de Almoçageme, Stº. André e Casas Novas, com o intuito de efetuar-se um leilão desses mesmos produtos para obter receitas com fim de beneficência.

A todos os que conhecem são sempre bem-vindos mais um ano, a quem não conhece é uma excelente oportunidade de encher a dispensa neste final do mês, aqui pode comprar a preços de leilão que por norma são bastante baixos muita fruta de qualidade (maçãs novas, peras, laranjas e os raros pêssegos rosa que só existem em Colares, uvas, melão e afins) leguminosas e hortaliças bem frescas apanhadas no dia anterior ou na própria manhã, batatas, alhos e cebolas. Produtos de grande qualidade e biológicos.

cartaz cortejo oferendas.jpg

 

Além dos produtos frescos existem também grandes oportunidades como excelentes garrafas de vinho da região, por vezes até pode encontrar Vinho Ramisco de Colares, pode adquirir ainda alguns animais de capoeira ou outros produtos diversos que tenham sido ofertados.

Este ano o cortejo de Oferendas é organizado pela jovem Comissão de Festas em Honra de Nossa Senhora da Graça 2015, e os rendimentos obtidos servirão para a organização das nossas festas populares tradicionais de outubro.

A Festa em Honra de Nossa Senhora da Graça é sem dúvida uma das festas populares mais antigas e sem interrupção desde a sua criação. Desde 1768 que todos os anos no primeiro Domingo de Outubro a Nossa Senhora da Graça sai à rua para abençoar as gentes de Almoçageme e restantes devotos, e para comemorar existem 5 dias de festa que são uma maravilha.

O convite está feito. Este Domingo há Cortejo de Oferendas e em Outubro há festa da Graça.

As receitas destinam-se a ajudar as instituições solidárias da terra como os Bombeiros Voluntários e a Sociedade Recreativa entre outras e para a organização das Comemorações dos 250 anos das Festas em honra da padroeira.

A tradição não pode morrer por isso desde já os meus votos de sucesso à comissão.

loso sra. graca.jpg

 

E morreram felizes para Sempre - Teatro Imersivo

Junho 25, 2015

eu.jpg

 

Já tinha ouvido falar, mas estava bastante reticente a este espetáculo, pensava que ia assistir a mais uma palhaçada modernista de baixo orçamento a que muitos grupos já nos habituaram. Como não sabia o que iria encontrar estava bastante ansioso, mas no fim valeu a pena.

nos.jpg

 

Começamos por colocar uma máscara descartável hospitalar na cara e entramos num mundo novo, fechados dentro de uma cela psiquiátrica com mais de metade do público (que para meu espanto era muito) começamos todos com risos, gargalhadas, piadas – ninguém, ou quase ninguém sabe ao que vai, mas pensa que vai gozar.

O espetáculo vai começar, quando a porta abre e nos permite deambular pelo Edifício à nossa vontade começa o fumo a instalar-se, a música ensurdecedora e louca a entrar nas nossas mentes, os mais variados cheiros misturam-se com o cheiro a éter. Não demora mais de 5 minutos para mergulharmos verdadeiramente no espetáculo e a partir daí o público torna-se psicótico em busca do argumento, das personagens, da cenografia, da história e do seu desfecho.

Mas afinal o que é isto?

É difícil de caracterizar, não é uma peça de teatro normal onde o público se senta leva com toda a história e depois tira as suas conclusões, não é um recital pois nem uma palavra existe, não é um concerto pois não existe música ao vivo, não é um bailado apesar de existirem coreografias trabalhadas e de excelente execução. É o primeiro espetáculo imersivo feito em Portugal, depois do sucesso que este género de espetáculo tem feito por Londres e Nova Iorque.

ines e enfermeira.jpg

 

É complexo?

É, mas é uma delícia para todos os sentidos. Basicamente temos de ser nós próprios a gerir o que queremos ver, ou termos essa sorte. Os 10 personagens começam todos no mesmo espaço e depois vão deambulando pelas 27 salas deste edifício, cada uma delas recriando um ambiente cénico fabuloso, depois o público escolhe aleatoriamente seguir um dos personagens, ou não, a pessoa é livre, aqui estamos presos ao nosso livre arbítrio.

Seja como for, depois de 50 minutos de história, voltamos todos ao espaço inicial, sem sequer darmos por isso, e a história repete, agora convém seguir personagens diferentes.

Por mais que tentemos é impossível ver toda a história, no mínimo tínhamos de repetir 5 vezes este espetáculo para acompanhar permanente cada personagem durante os 50 minutos. Se há momentos em que esta perseguição é fácil, há momentos em que temos de mostrar a nossa destreza física e correr pelos corredores tal qual loucos psicóticos atrás do personagem que elegemos. No entanto, é sempre fácil perder esse personagem e a meio da trama começarmos a seguir outro.

Um espetáculo que não é aconselhado a pessoas sensíveis nem com capacidades de movimentação reduzidas, o calor, a exaustão chega a cair em pingas de suor pelas testas dos presentes., as cenas a que assistimos têm uma carga emotiva enorme, cenas de nudez, de erotismo, de violência e de loucura são uma constante.

Mas afinal qual é a história?

assitente.jpg

coelho.jpg

constança.jpg

ines.jpg

( Fotos: A assistente de DR. M, Enfermeiro Coelho, Constança, Inês)

A história é simples por detrás de toda a sua complexidade.

Dr. M (aqui encarnando o Nobel português da medicina) ganha um prémio internacional e dá uma festa, nesta festa estão presentes os outros personagens, Pedro o médico, O enfermeiro, O Alexandre, Constança a mulher de Pedro, a Assistente do Dr. M, a enfermeira, o vigilante e o violinista ou personagem misterioso. Durante essa festa aparece Inês, uma recém-chegada enfermeira espanhola. O amor é imediato entre Pedro e Inês. Depois como a história da nossa História – Pedro e Inês – vivem um romance impossível. Constança interrompe o momento entre ambos e discute com o marido. Dr. M acede ao pedido da mulher traída para afastar Inês para um quarto cela. Quando Pedro descobre, resgata-a e dá-se o contacto sexual. Dr. M percebe que foi contrariado e pede ao enfermeiro Coelho para lidar com a situação. O enfermeiro, que tem vindo a praticar em segredo a lobotomia transorbital, desenvolvida pelo DR. W americano, aproveita para lobotomizar Inês. Pedro luta com Dr. M e exige vingança. Coelho é capturado, humilhado e executado em público. Ao longo da noite, um estranho violinista percorre os corredores mas ninguém parece vê-lo. No final... Morreram felizes para sempre.

E como é o ambiente?

É fabuloso! 27 salas recriando os mais diversos espaços do mundo da psiquiatria: o salão de festas, o bar, a cantina, o quarto dos personagens, o duche, o vestiário, a cantina, o jardim, as celas, o bloco operatório, tantas e tantas salas extremamente bem pensadas e executadas.

É um verdadeiro espetáculo, cheio de loucura, emoção desde a cena do arrastamento de Inês até à cirurgia, a cena da apreensão de coelho e a sua humilhação, a luta homoerótica de Alexandre e Pedro, as cenas de humilhação e tristeza de Constança, a cena de abuso sexual de doentes de Alexandre e Dr. M na dança das camas, cenas tão forte e emotivas que vão ficar por muito guardadas no meu cérebro.

ines e enfermeira.jpg

 

De uma ficha técnica pouco conhecida, para mim pelo menos, mas que vão brilhantes quero enaltecer o trabalho de Ana Padrão na sua encenação e direção de atores.

Aconselho a correrem o risco de irem ver este espetáculo, o único inconveniente é o preço, mas provavelmente vou ter que repetir.

O espetáculo continua em cena no hospital Júlio de Matos – Pavilhão 30 até final de Julho.

 

titulo.jpg

 

about me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D