Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rotas do Mundo

Pedro around the World... My life, my dreams, my favourite things

La La Land - O filme do ano

Janeiro 26, 2017

LaLALAnd.jpg

Estreia hoje nas salas de cinema portuguesas o tão falado filme de Damien Chazelle La La Land, que a tradução portuguesa teimou em acrescentar ao título melodia do amor.

A história romântica em que se baseia o filme é simples, prática e recorre às premissas básicas de um romance musical. Aqui a diferença é a busca pela perfeição na luz, na escolha musical, no guarda-roupa e na fotografia. São estas questões técnicas que imprimem a beleza visual de La La Land.

Se é fã de musicais, este será sem dúvida o filme de 2016 (2017 em Portugal) a não perder, mas não esteja à espera de algo parecido com “Os Miseráveis”, esteja certo que vai encontrar a magia dos clássicos musicais dos anos dourados de Hollywood.

Se está à espera da melhor história do ano com um argumento inovador é melhor esquecer, mas La La Land é sem dúvida uma obras simples e bela, que o vai deixar feliz e a sonhar. Só os tolos não sonham.

A contribuir imenso para este argumento de Damien Chazelle, brilham Ryan Gosling e Ema Stone como protagonistas e as fantásticas trilhas sonoras de Justin Hurwitz.

Premiado com prémio de melhor atriz em Veneza, com sete galardões nos Globos de Ouro deste ano (melhor filme, ator, atriz, realizador, argumento, banda sonora e canção) estabelecendo assim novo recorde, com 11 indicações aos Bafta e com a impressionante marca histórica de 14 nomeações aos Óscares, La La Land vai ser o filme sensação.

 

Golden Globes - cerimónia e vencedores

Janeiro 11, 2016

 

simbolos secunsdarios cor-03.jpg

 

Decorreu na madrugada de hoje, cerca das 02 da manhã mais uma cerimónia dos globos de Ouro, os verdadeiros, Golden Globes, que premeiam a arte cinematográfica e televisiva que se faz nos Estados unidos e no mundo.

Este ano mais uma vez Ricky Gervais, foi o grande anfitrião da noite recebendo as milhares de estrelas de Hollywood, e obviamente criticando algumas delas. Com o seu jeito humorístico britânico a emissão decorreu brilhantemente.

Quanto aos prémios, esses não tiveram muitas surpresas, dividindo-se essencialmente entre o filme “Steve Jobs”, “The Revenant” e “Perdido em Marte”.

Nos prémios de televisão a divisão das estatuetas foram mais vastas quase não repetindo globo por nenhuma série ou telefilme aqui um pouco mais de surpresa.

 

Lista de Prémios de Cinema:

Melhor Filme Dramático – The Revenant

Melhor Filme de Comédia ou Musical – Perdido em Marte

Melhor Realizador – Alejandro Iñárritu com The Revenant

Melhor Actor Dramático – Leonardo Di Caprio com The Revenant

Melhor Actor Comédia ou Musical – Matt Damon com Perdido em Marte

Melhor Actriz Dramática – Brie Larson com Room

Melhor Actriz Comédia ou Musical – Jennifer Lawrence com Joy

Melhor Actor Secundário – Sylvester Stallone com Creed

Melhor Actriz Secundária – Kate Winslet com Steve Jobs

Melhor Argumento – Steve Jobs

Melhor filme Estrangeiro – Filho de Saul da Hungria

Melhor Filme de Animação – Divertida-mente

Melhor Música Original – 007 Spectre

 

Portanto poucas surpresas, e poucas guerras para os Óscares que já não faltam muito tempo para chegar. Nas categorias principais aposto para Melhor Filme e melhor realizador The Revenant, melhor ator Matt Damon (pois Di Caprio parece ser pessoa não grata na academia apesar de já merecer uma estatueta) e melhor atriz para Jennifer Lawrence.

 

Na categoria de televisão os prémios foram distribuídos do seguinte modo:

Melhor Série Dramática – Mr. Robot

Melhor Série de Comédia ou musical – Mozart in the Jungle

Melhor Telefilme ou míni-série – Wolf Hall

Melhor Actor Dramático – Jon Hamm en Mad Men

Melhor Actor Comédia – Gael Garcia Bernal em Mozart in the Jungle

Melhor Actor Telefilme ou míni-série – Oscar Isaac em Show me a Hero

Melhor Actriz Dramática – Taraji P. Henson em Empire

Melhor Actriz Comédia – Rachel Bloom em Crazy Ex Girlfriend

Melhor Actriz Telefilme ou míni-série – Lady Gaga em em American Horror Story: hotel

Globos de Ouro - adorei o inesperado

Maio 25, 2015

Não podia deixar de comentar 3 simples estatuetas da categoria de teatro.

Numa entrega de prémios como os globos de ouro que é encenada, criada e estupidamente organizada por um grupo de comunicação, em que apenas neste grupo existe linhas disponíveis para a obtenção de votos, é natural e habitual que premeie as suas figuras de cartaz, aliás o que tem vindo a acontecer sempre.

Por essa razão acabaram com a categoria de televisão - era um absurdo.

No entanto, este ano adorei a entrega dos prémios de teatro, se os votos de Diogo Infante não foram surpresa, fiquei de queixo caído com a escolha da melhor atriz que foi entregue merecidamente a Sara Carinhas.

Mas a entrega do prémio a Tropa Fandanga como melhor espetáculo foi arrebatador. Uma revista á portuguesa moderna, radical, sem preconceitos, arrojada e com tudo para poder falhar. Mas são estes os riscos que compensam. Merecido. E para quem não viu tem oportunidade de ver novamente em Lisboa no final de junho. Parabéns. Afinal está provado que pode haver qualidade aliado a público.

about me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D