Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rotas do Mundo

Pedro around the World... My life, my dreams, my favourite things

Cem Anos de Solidão: O Romance Inevitável

Janeiro 26, 2017

100anossolidao.jpg

 Gabriel Garcia Marquez, escritor colombiano e Nobel da literatura, já faz parte da minha biblioteca há diversos anos e aprecio o forte realismo sul americano que imprime nas suas obras. “O amor nos tempos de cólera” e “Memórias das minhas putas tristes” são dois dos livros deste autor que devorei e que me marcaram.

Mas desconhecendo a razão, recusei-me sempre a ler a considerada obra prima do mestre Garcia Marquez, talvez por não gostar muito de ir atrás dos rebanhos e das modas, mas hoje num daqueles acasos, numa bomba de gasolina enquanto se espera na fila para fazer o pagamento vi ao longe a capa branca da nova coleção de livros da RTP e bem no centro destacava-se o título “Cem anos de Solidão”.

Não hesitei, comprei-o e anseio pelo primeiro dedilhar por entre as páginas deste obra que celebra este anos 50 anos de existência.

Talvez tarde? Talvez no momento certo? Jorge Ruffinelli chamou-o de romance inevitável... E agora chegou a que adiava há muito.

Debaixo das chuvas que inauguram verdadeiramente o Inverno, Cem anos de solidão está pronto para me mostrar as suas histórias.

logo com assinatura cinza.jpg

 

Auto-de-fé é a minha próxima leitura

Novembro 10, 2015

auto de fe.jpg

 

O único drama do Nobel da literatura Elias Canetti é a minha próxima leitura, um livro proibido pelo regime nazi advinha-se fabuloso.

Auto de fé narra a história do professor Peter Kien, erudito especializado em sinologia, proprietário da maior biblioteca privada da cidade. É no seu apartamento, rodeado de livros, que Kien se refugia, evitando todo e qualquer contacto físico e social. Misantropo, solitário, excêntrico, Kien é um ser “composto de livros”, interpretando o mundo através da sua vasta biblioteca, que transporta zelosamente consigo, armazenada no interior da sua cabeça.

O ponto de viragem da sua vida é o casamento com Teresa, a sua ignorante e ávida governanta. Expulso da sua própria casa, Kien vê-se obrigado a percorrer o mundo exterior, travando conhecimento com inúmeras das suas personagens, que o acompanharão neste seu longo exílio. Figuras sombrias, medíocres, grotescas e memoráveis como o anão Fischerte a prostituta, ou o porteiro Plaff. Pela mão destes, Kien descerá pouco a pouco ao inferno, apressando o passo para um final sublime e trágico: um verdadeiro auto-de-fé.

about me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D